Desde a invenção da primeira central telefônica ou PABX, a telefonia corporativa tem evoluído cada vez mais. O trabalho que antes era analógico e dependia exclusivamente da mão humana, hoje conta com softwares capazes de realizar toda a operação e ainda integrar diversas linhas. O PABX, com todos os seus modelos, certamente contribuiu para a melhora da comunicação dentro das empresas e a expansão desses negócios.  

Antes do surgimento do PABX (década de 1970), as chamadas eram realizadas com interligação direta, ou seja, de um para um. A pessoa ligava para a central e o funcionário direcionava a ligação para o local desejado. Mas, com o passar do tempo e o avanço da tecnologia, as centrais telefônicas foram evoluindo, o que ajudou – e muito – para a melhoria da comunicação dentro das organizações, com utilidades como encaminhamento de chamadas e discagem de ramais.


A evolução do PABX na telefonia corporativa

PABX analógico

O analógico foi o primeiro e mais básico modelos de todos os PABX. Nele, o sinal de voz não é digital. Ele precisa de manutenção constante, já que ainda utiliza equipamentos físicos, o que acaba tornando-o mais caro em relação aos demais. Mesmo assim é muito utilizado por empresas que ainda não modernizaram ou que não optaram pelas novas tecnologias de telefonia.

Entre as funções do PABX analógico estão:

  • Chamadas em espera;
  • Identificação de chamadas;
  • Transferência de ligações;
  • Controle de ramais;
  • Bloqueio de ligações;
  • Gerenciamento de chamadas externas e internas.

PABX digital

Do analógico, o PABX passou para o modelo digital. Nele, o sinal de voz já era digitalizado. Ainda contava com todas as funções do antigo sistema, só que mais avançado, com outras novas, que não seriam possíveis com a tecnologia anterior. No PABX digital foi mais fácil aumentar o número de linhas, assim como o de ramais. Esse modelo também ajudou a reduzir os custos das empresas que o aderiram. Entre as funções do PABX digital estão:

  • Discagem direta para o ramal desejado;
  • Tempo limite para cada ligação (chamado de ramal econômico);
  • Chamadas limpas (sem ruídos);
  • Integração para o PABX analógico;
  • Configuração mais simples.

PABX IP e em “nuvem”

Na sequência,  surgiu o PABX IP que, diferente dos anteriores, tem sinal de voz transmitido por rede IP, ou seja, com o auxílio da internet (o conhecido VoIP). Esse modelo pode trabalhar com um infraestrutura física reduzida, em relação ao modelo analógico, mas ainda deixa dúvidas quanto ao seu real custo-benefício.

Por utilizar a conexão à internet, o modelo IP permite chamadas para ramais virtuais em qualquer lugar do mundo , por um valor reduzido. Porém, por este mesmo motivo, há questões que devem ser levadas em conta, como a estabilidade da chamada em função da estrutura e qualidade da conexão, e também ao uso de equipamentos específicos. 

Entre as funções do PABX IP estão:

  • Todas as funções dos PABX anteriores; 
  • Correio de voz,
  • URA (unidade de resposta audível),
  • Ramal remoto,
  • Configuração mais simples,
  • Fila de atendimento,
  • Integração com os demais modelos de PABX. 

O PABX em nuvem, também conhecido como central telefônica virtual, é uma outra opção para quem deseja diminuir os custos e ainda melhorar a telefonia corporativa, pois pode ser gerenciado virtualmente. No entanto, traz prós e contras, como o gerenciamento da “nuvem”, se deve ser feito em servidor próprio ou externo, e também em relação à migração da estrutura da telefonia corporativa.

Para saber mais sobre este assunto, veja também nosso artigo Central telefônica virtual X PABX IP: entenda as diferenças”

SNEP 7, um novo modelo de telefonia inteligente para sua empresa

Embora todos esses modelos esses modelos de PABX tenham sido uma inovação para a telefonia corporativa em seu tempo, hoje há uma solução para eliminar a complexidade de escolha e implementação de telefonia corporativa: o SNEP 7, Opens Tecnologia.

O SNEP 7 é uma plataforma de telefonia cloud connected e multilayer, que conta com recursos computacionais on-demand. E mesmo utilizando hardwares físicos (server on-premises), oferecem um serviço em nuvem, que pode ser aplicado de acordo com a necessidade da empresa. Assim, torna, de fato, a telefonia corporativa eficiente e inteligente, sendo uma ótima oportunidade para otimizar todo o trabalho da empresa e melhorar a comunicação.

A solução proporciona monitoramento, armazenamento de dados e rede segura de comunicação por voz. Privacidade e segurança também fazem parte do escopo do SNEP 7, que oferece escuta de ligações em curso, controle de rotas de saídas, monitoramento de incidentes de segurança, perfis de acesso à interface de gravações e relatórios e atualizações de segurança. Ou seja, todos os seus dados estarão salvos, sejam eles de gravações, chamadas ou contatos.

O SNEP 7 também otimiza o fluxo de ligações, dá alerta de tentativa de contato e habilita função para ligações por meio de outros softwares. É uma verdadeira inovação que pode compor todos os recursos ideais para atender as necessidades do cliente, na medida certa.

Quer saber mais sobre o SNEP 7? Entre em contato com a Opens e saiba qual modelo se encaixa melhor a telefonia da sua empresa.